Cheque especial é um labirinto sem saída

“…Atitude insana,… assalto a mão armada…”

No mercado em geral, há uma tendência natural por parte das empresas, onde todas elas, independentes do setor que atuam, procuram evoluir no máximo, no sentido de oferecer ao consumidor produtos cada vez melhores e mais baratos e isto se dá, devido o aumento da concorrência, que de certa forma, fez cair o faturamento destas, como um todo, nos últimos anos, com exceção apenas para bancos e outras instituições financeiras. 

Os bancos por sua vez, como empresas prestadoras de serviços, ao longo destes anos não se preocuparam em evoluir no sentido de melhorar o atendimento em geral ao consumidor, pois, as mesmas insatisfações existentes a trinta anos atrás, por parte de seus clientes, ainda perduram e são as mesmas até hoje e neste período as únicas coisas que mudaram foram a aparência e apresentação das agências bancárias, com suas instalações cada vez mais suntuosas, porém, com acentuada redução de  funcionários e dominadas pelos computadores e terminais que mais parecem fliperamas, além de sistemas de segurança eficientes, mas apenas para constranger os cidadãos e ainda, a evolução da escalada sem controle da criação de tarifas ao livre arbítrio, que onera sem piedade o cidadão consumidor.

E tudo isto, desavergonhada e demagogicamente é apresentado como progresso em benefício aos clientes, que desta forma têm o seu poder de percepção diminuído e subestimado pelos bancos.

Já é do conhecimento de todos, que os bancos em plena crise financeira, são as únicas empresas no Brasil, que em seus balanços anuais divulgam lucros líquidos fabulosos, na casa dos “bilhões”, todavia, vivem reclamando quando alguma medida é tomada pelo governo para beneficiar o povo e, sabe-se lá, se o verdadeiro lucro destes seria apenas o que divulgam…

Um bom exemplo dos lucros faraônicos dos bancos está no cheque especial, uma vez que, é nessa atividade onde os mesmos detêm domínio total e poder sobre seus clientes tomadores de dinheiro dentro desta modalidade de empréstimo, já que seria nela que os mesmos cobram as taxas de juros absurdamente acima das referências do mercado e isso se dá devido a vulnerabilidade e submissão imposta por este esquema aos seus usuários, uma vez que é dificultada a troca deste serviço e do banco, já que o limite somente é concedido após algum tempo de uso da conta, com característica de premiação pelo saldo médio da mesma e por esta razão, se torna irrealizável para o consumidor tomar qualquer atitude, como mudar de banco, por exemplo, para desta ditadura se defender.

Por este motivo os bancos cobram os juros que bem entendem e querem, fazem a festa com a conta corrente de seus clientes, desgraçando a vida financeira dos mesmos, fato este que, fatal e inegavelmente levará estes clientes a uma inadimplência, que nestes casos, devido às medidas sem transparência adotadas pelo banco, poderá conduzi-los a uma mais que certa falência múltipla do poder financeiro como consumidor bancário, em benefício dos lucros líquidos bilionários e do sucesso absoluto dos bancos e, eu, considero esta atitude como um ato insano, algo comparável a um assalto a mão armada…e, por aí vai…

Adicionar aos favoritos o Link permanente.

Uma resposta para Cheque especial é um labirinto sem saída

  1. Estou com saldo bloqueado por ação judicial a mais de 1 ano em minha conta e o banco esta me cobrando juros de cheque especial sobre este valor, contabilizando este saldo como negativo no cheque especial.Isto é correto?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *