Cancele seu cartão de crédito mesmo com dívida

Isto é possível e quando se encontrar nessa situação, o consumidor deve enviar uma correspondência com aviso de recebimento (AR), ou ainda, levar pessoalmente um ofício, cobrando recibo do gerente de atendimento ou de um funcionário do protocolo da agência em uma das vias desse documento, para o banco emissor ou a administradora do cartão, demonstrando que não tem mais interesse na manutenção do contrato, exigindo o imediato cancelamento do cartão e pedindo para que esta empresa se manifeste em um prazo de 10 dias, após a devolução do comprovante da entrega da carta, ou a data de recibo do ofício, para confirmar o pedido.

Esta medida é muito eficaz para evitar o inchaço da dívida em razão do aumento progressivo do saldo devedor do cartão já que, após o cancelamento, não podem mais incidir os juros do contrato.

Não havendo resposta no prazo, o consumidor pode ingressar com ação judicial visando a extinção do contrato e usando o comprovante de recebimento da carta, ou do ofício enviado, como prova da negativa do banco emissor ou da administradora em cancelar o cartão.

O fundamento jurídico do pedido encontra-se no Artigo 6°, inciso V, do Código de Proteção e Defesa do Consumidor e nos artigos 473º ou 478º à 480º do Código Civil Brasileiro e, juntamente com o cancelamento, o consumidor deve pedir que o Juiz que receber a ação determine que o banco emissor ou a administradora do cartão não incluam o nome do mesmo no Serasa ou Scpc, até a decisão do processo.

O consumidor bancário pode fazer este pedido no Juizado Especial Cível, o antigo Juizado de Pequenas Causas e, na primeira audiência, com auxílio do conciliador, carece solicitar um acordo para pagamento do saldo devedor com banco emissor ou a administradora do cartão, em condições favoráveis e compatíveis com a sua realidade financeira, exigindo também, que seja feito o recálculo da sua dívida, com a eliminação dos juros abusivos, encargos e multas diversas acrescidos na mesma de maneira obscura, distante dos padrões éticos e referências legais.

Para outras reclamações sobre Cartões de Crédito, o consumidor pode fazê-lo diretamente na sede ou nos postos de atendimento da Fundação Procon da Capital ou de sua cidade ou região e ainda, no Ministério Público local.

Adicionar aos favoritos o Link permanente.

112 respostas para Cancele seu cartão de crédito mesmo com dívida

  1. ANA LÚCIA diz:

    Boa noite tenho uma divida no cartão e crédito que somando tudo está em 34000,00 esta divida se originou devido a renda ter caido, mas o mesmo é de minha mãe de 72 anos e agora não vejo como pagar, já parcelei fatura, j´paguei minimo e não consigo mais durmir, meu medo é forum, policiais, justica, pessoa bem conceituada e que exerce atividades na área me orientou a não pgar mais nada e esperar que um dia eles me chamem, pelo amor de Deus o que vai acontecer?
    Não consigo durmir comer, e trabalhar com o mesmo desempenho? além do nome ir só pra o CERSAS o que pode acontcer não temos dinheiro algum para pagar

  2. arsenio fernando diz:

    Bom dia tenho uma dívida com banco.o meu contrato terminou não tenho como pagar a dívida estou no mercado do emprego a procura. O meu pedido qual o formulário que posso usar para fazer um a carta para banco

  3. sebastiao diz:

    oi estou com dividas de cartao, e preciso desse modelo de carta para cancelamento

  4. Bom dia, tenho uma dívida no cartão de crédito da Ready da loja casa & video. Não consigo o tel. desta empresa para efetuar o pagamento desta dívida. Por favor tem como localizar para mim. Obrigada.

  5. Eduardo diz:

    Olá, estou com uma fatura no cartão de crédito Santander Free de R$ 3.600,00 vencidos e mais R$ 4.000,00 de parcelas a vencer. Tive uma perda de renda que me mantinha pagando o cartão e agora não posso mais pagar, provavelmente não recuperarei essa renda, o que poderia pagar seria R$ 100,00 por mês, o banco não aceita. O que faço, cancelo o cartão antes de ir para o SPC ou deixo a divida rolar?

  6. Marcio diz:

    Tenho uma dívida com o banco santander que o valor era de 9200,00 sendo 6.000 ,00 de limite do especial e mais 2500,00 de cartão de crédito sendo que o banco me fez uma proposta de parcelamento de 60 parcelas de 595,oo ou 48 x de 671,00 . Será que está proposta procede em relação aos juros cobrados pois não tenho condições de pagar estes valores e os informei deste fato. Agradeço se puder me ajudar a calcular este juros pois estou achando abusivo. sendo que fiz uma proposta de um valor que poderia pagar mas o banco não aceitou . Obrigado
    ————————————————————————————————————————
    Marcio,

    Todo cálculo efetivado por um banco sobra uma dívida sempre será em benefício próprio. – Aqui no site disponibilizo material que pode ajudá-lo. Boa sorte.

    Marcos Antonyo Lima

  7. Marilza diz:

    Olá! Faz tempo que cancelei um cartão de crédito, parcelei a dívida e fui pagando. Acontece que, mesmo eu não tendo mais o cartão, o banco me cobra anuidade. 6 parcelas de 20,00. Isso é legal? A dívida já acabou e eles continuam me enviando o boleto cobrando somente a anuidade de 20,00. Não acho certo, afinal, estou pagando anuidade de quê? da dívida? não tem lógica, nem uso o cartão mais, foi cancelado desde ano passado. ele simplesmente não existe!! e mesmo assim, tenho que pagar a anuidade? Minha dúvida é esta: é certo isso, é justo pagar por algo que não uso? Sem contar que esse cartão, quando o banco me ofereceu, era isento de anuidade.

  8. rivonaldo diz:

    quero o modelo da cartao para cancelar o meu cartao

  9. cristiane vieira oliveira diz:

    gostaria de cancelar o cartao o mesmo esta bloqueado ainda e eu nem o pedi por favor veja meu caso senao terei que tomar outras medidas como procurar o procon…pois estou pagando anuidade de uma coisa que eu nem pedi e nem estou usando…desde ja obrigada aguardo respostas

  10. Sônia leal diz:

    Eu tenho uma divida com no mesmo banco com cartao credito, emprestimo a vencer e limite da conta, o banco me propôs um acordo onde teria que pagar dez por cent do total da divida e arcar com uma prestação quererá além de meu fôlego financeiro, os juros nao param de crescer e ainda a divida saltou. Pra quase trinta mil teias. Estou desesperada por for voce pode me orientar o que eu faco , eu quero pagar mas com os juros ue cobram fica impossível.

    • Sonia,

      Faça uma carta em 2 vias e entregue ao banco(cobre recibo), manifestando o seu interesse em pagar o que deve, porém, apenas o que deve, de fato, – “a dívida principal com acréscimo de 1% de juro de mora mais 2% de multa apenas”, – eliminando juros abusivos, taxas, multas e encargos diversos que incham de forma desleal sua dívida, e ainda, solicite o parcelamento no máximo de partes possíveis, para que melhor se encaixe no seu orçamento e não venha ficar inadimplente novamente. Guarde a cópia dessa carta, ela pode ser útil na abertura de futuro processo revisional, pois, no caso de recusa por parte do banco, você estará isenta das responsabilidades abusivas impostas pelo mesmo após a data de entrega da mesma. Boa sorte,

      Marcos Antonyo Lima
      Escravosdosbancos.com.br

  11. Vera Lucia diz:

    Gostaria de um modelo da carta tambem…..

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *