Pai nosso que estás no céu…

Pai nosso que estás no céu, santificado seja o vosso nome e amaldiçoados sejam aqueles que dizem ser teus filhos, exercendo a doce profissão de “banqueiro”, que se comportando como cordeiros, insistem em levar vantagem sobre as fraquezas dos teus verdadeiros filhos.

Venha a nós o Vosso Reino, e ajudai-nos perante estes desgarrados da moral e da ética, para que seja realizado o teu desejo, no sentido de validar a autonomia da nossa vontade, trazendo igualdade a nós que somos a maioria e quem verdadeiramente em ti cremos, uma vez que, por conta da inoperância das leis que balizam o consumo, nossa crença agoniza.

Fazei perpetuar aqui na terra como no céu, o pão nosso de cada dia, sem que sejamos obrigados a uma parte deste, tirar da boca de nossos filhos, para com esta, financiar luxúrias aos banqueiros em outro continente depois do Atlântico.

Não nos deixeis cair em tentação e iluminais nossas mentes para que exerçamos um consumo responsável e consciente e ainda, para que sejamos fortes diante da indução psicológica e do canto das enfeitiçadas sereias, a serviço dos bancos e dos cartões de crédito.

Perdoai as ofensas que fazemos a nós mesmos, ao acreditarmos em inescrupulosos que há décadas insistem em nos explorar com malvadezas financeiras e ainda, por ingenuamente na aflição, nos deixarmos levar pela ideia de imaginar que a porta de um banco seria a entrada para a felicidade, ou até mesmo, a porta do céu.

Indulta-nos Senhor, pelo distanciamento de ti na nossa singela busca pela sobrevivência social e por valorizar o dinheiro mais do que ele vale e merece, nesta caça desigual e alucinada pelo sonho do progresso.

Dai-nos ainda, toda a força necessária para estar tentando e sempre levando estes banqueiros aos tribunais e por nunca, destes termos piedade, mesmo que a sentença nos seja favorável, pois sabemos que mesmo punidos estes voltarão a fazer tudo novamente.

Senhor, sabemos que temos que perdoar a quem nos tem ofendido, como sabemos da dificuldade de vivermos sem os bancos na sociedade moderna, já que estes foram criados para nos servir, apesar de assim nunca agirem, preferindo comprar a tudo e a todos os praticantes da má fé, só não conseguindo comprar a consciência e a boa fé daqueles que ainda as têm.

Perdoa-nos Senhor, por nunca perdoarmos um banqueiro e livrai-nos de todas as desgraças que estes são capazes de praticar. – Amém!

Adicionar aos favoritos o Link permanente.

11 respostas para Pai nosso que estás no céu…

  1. Edna Rosa de Souza diz:

    Obrigada.! Adianta eu escrever uma carta ao gerente. Eles estão me roubando…Com taxas e taxas
    ————————————————————————————-
    Edna,

    A partir do momento que você formaliza uma reclamação formaliza-se também um atrito na relação e, a partir daí tudo que o banco praticar que você não concorde seria ilegal, portanto, passível de análise por parte da justiça, pois, você é a parte mais importante na relação de consumo detentora de direitos de fato e não apenas de deveres como expressa o banco. – Seja insistente e não se canse de reclamar e buscar igualdade e verá que, por conta desta postura o banco em determinado momento a tratará com mais respeito e cautela.

    >>> A Diferença entre o possível e o impossível está simplesmente na determinação das pessoas.

    Boa sorte.

    Assine a Petição:>> https://secure.avaaz.org/po/petition/Senhor_Presidente_da_Camara_dos_Deputados_Congresso_Nacional_Brasileiro_Proclamar_urgentemente_uma_reforma_no_Sistema_Fi/share/?new

    Marcos Antonyo Lima

  2. Ana Lúcia G. Oliveira diz:

    PARABÉNS PELA SUA ATITUDE EXCLARECENDO DÚVIDAS,ORIENTANDO,LAVANDO ALMAS…….
    TENHO CERTEZA QUE VC. É ILUMINADO POR DEUS ,SAIBA QUE OS SEUS TEXTOS TEM NOS AJUDADO
    MUITO . QUE DEUS TE ABENÇÕE E ILUMINE O SEU CAMINHO.

    MUIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIITO OBRIGADA!

  3. Moises de Tartiano diz:

    Leio nos seus artigos tudo aquilo que sempre desejei falar para para o canalha gerente das minhas contas. Parabéns! Bom mesmo!

  4. Diego Todeschinesi diz:

    Pessoas com disposição para auxiliar os mais fracos não é muto comum, porisso, quando encontramos essas pessoas raras, de verdade devemos aplaudir de pé. Nobres pessoas. Parabéns Marcos.

  5. Jose Mariano Sagres diz:

    A internet é maravilhosa, ela nos possibilita mesmo a milhares de Km de diatancia tomar conhecimento de uma obra dessa. É nessas horas, aqui de fora do país, mais exato em Lisboa, que vemos o quanto é grande o povo brasileiro. Parabéns Dr Marcos, você nos dá orgulho de ser brasileiro, que Deus o abençoe e a quem o rodeia.

  6. Clemilda Borba diz:

    A nossa relação com bancos é obscura e somente a eles beneficia. Somos realmente escravos e pouco podemos fazer, por isso devemos valorizar um espaço desse aqui, quando encontramos. Obrigada Dr Marcos

  7. Flavio Jose diz:

    Apos ler artigos desse portal ficamos de alma lavada. Ainda bem que nem tudo está perdido nessa terra de niguém…..vlw Dr Marcos.

  8. Julia Marzine diz:

    Já cheguei até rezar para resolver uma dívida que possuia com meu banco, mas depois notei que com esses rezar nâo adianta. Deve ser coisa do demo mesmo. Parabéns pelo texto inteligente. muito criativo.

  9. Rony Cavalheiro diz:

    De grande sabedoria sobre o assunto suas palavras. Muito úteis

  10. Antonino Marcato diz:

    Caro Marcos

    Em um momento de severas dificuldades, ter estes seus textos disponiveis significa lavar a alma.
    E acrescento, se é que você já não o disse em algum de seus textos:
    Ninguém suja nosso nome. Nosso NOME está muito além . No máximo eles conseguem macular nosso CPFzinho. Mas ninguém nos pediu CPF para chegar a esta vida. Ningueém nos pedirá quando chegar nossa hora de partir.
    Nosso nome tem a ver com nossa família, com nossos amigos verdadeiros, com nossos amores.
    Já que “eles” gostam tanto de números, que fiquem com todos os dígitos de mais um CPF.

    Pai Nosso que estais no céu, santificado seja o vosso nome, e amaldiçoados sejam aqueles que dizem ser teus filhos, exercendo a doce profissão de “banqueiro”……..

    Marcos,
    Obrigado pelo conforto oferecido a mim e a tantos, nestes momentos difícieis

    Antonino Marcato

  11. Camilla Messias diz:

    Ñ basta ser culto, genial, criativo, é presico ser corajoso. d+, parabéns! 🙂

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *