Carta Modelo>Revisão/Dívida com Banco

                             São Paulo.SP, 5 de Janeiro de 2013.

                             Banco Nacional Abc Bank S.A.

                             Agência Jardins.SP – Setor de Cobrança/Jurídico.

                             Prezados Senhores,

Eu, Marcos Antonyo Lima, Rg. 05.999.999.9, venho à presença de V. Sas. para expor e solicitar o que segue abaixo descrito:

O fato que passo a relatar configura desrespeito ao meu direito fundamental como consumidor à informação, pelo qual V. Sas. são responsáveis em virtude de lei.

No dia 25 de setembro de 2012, ao ser informado da existência de um débito frente a este Banco, Agência 999-9, Conta corrente 09-9.999.99-9 e do início dos procedimentos para sua cobrança, não me foi dado o conhecimento prévio da “composição da dívida” apresentada, esta que, já chegara a R$ 9.999,00, valor este, completamente distante do principal devido, que acrescidos de juros de mora e multas contratuais legais, não ultrapassaria o montante de R$ 1.999,00, nos dias que permaneceu em atraso.

Sem estas informações não é possível verificar a procedência e a correção dos cálculos efetuados. – Além disto, a conduta está contrariando o disposto no Art. 6.º, III, do Código de Defesa do Consumidor, dificultando conhecer a matemática que fez elevar em 90 dias uma divida de R$1.800,00 para o patamar de R$ 9.999,00.

Diante do aqui exposto e do flagrante desrespeito à lei, solicito suas imediatas providências para que sejam informados os valores, item por item, que compõem a dívida apresentada, tais como valor principal, multa de mora, juros de mora, correção monetária e outros eventuais acréscimos, desprezando adições abusivas, com a intenção de moldar o valor à minha realidade financeira e possibilidades.

Dessa forma, fica esta agência notificada de que, na falta de solução para a presente reclamação no prazo de “dez” dias, a contar do recebimento desta, não hesitarei em adotar medidas administrativas e judiciais cabíveis, que consistem em ingressar pelos caminhos da justiça, com uma ação de exibição de documentos, ou ainda, impetrar uma liminar junto ao Tribunal Regional competente.

                                                 Atenciosamente,

                                                 Marcos Antonyo Lima

                                                 Av. Nacional, 9999 – Capital.SP.

                                                 marcos@escravosdosbancos.com.br

Adicionar aos favoritos o Link permanente.

27 respostas para Carta Modelo>Revisão/Dívida com Banco

  1. Silva diz:

    Boa tarde!! Primeiramente Parabéns pelo belo trabalho de cidadania e doação do seu precioso tempo a ajudar a todos sem mesmo conhecer, meu muito obrigada!! Por Gentileza Dr Marcos Antonio como devo proceder no calculo estou com duvidas meu problema é com o Bradesco ele me cobrou mais de 20 mil sendo que devia apenas: Cartão de credito: Data do debito: 25/12/2013 Valor R$ 1.446,24 Empréstimos 1:º Data do Débito. 20/11/2013 Valor:m R$ 129,52 Empréstimos 2:º Data do Débito: 03/12/2013 Valor: R$ 908,34 (Quanto devo em R$ quanto ao certo pelos cálculos de direito, eu te aguardo para eu mandar minha carta, nesse caso é somente para minha agencia ou tenho que enviar para outro lugar também). Muito obrigada por nós ajudar, pois fica muito difícil quando não sabemos dos nossos direitos ainda tem esses leões bancos que desejam engolir a todos com essas taxas e juros abusivos. Estou no aguardo de sua ajuda. Silva

  2. Juliana Melo diz:

    Olá Dr Marcos Antonio Lima, estou com uma dívida de 5 contatos com o banco Santander que o total é de R$ 22366,26 desde novembro de 2014 vou enviar ao banco uma carta para revisão da divida pois estão me cobrando quase 60 mil reais. Mas estou sem saber como calcular os juros que eles deveriam devidamente cobrar (“o valor principal com acréscimo de 1% de juro de mora mais 2% de multa ao mês e nada mais – (Parag. 1. Inciso V Art. 52 – Lei Federal 8078/90-Código de Proteção e Defesa do Consumidor)”, O senhor me explica como faço esse cálculo por gentileza? Obrigada! Abraços!
    —————————————————————————————————————————-
    Juliana,

    Sua referencia jurídica está correta. Calcule os valores em separado, some os dois em seguida multiplique pela quantidade de meses em atraso: >> O valor a ser adicionado à sua dívida seria R$10.064,00 – Portanto o total legal devido hoje seria R$32.430,00 e nada mais. Boa sorte.

    Assine a Petição:>> https://secure.avaaz.org/po/petition/Senhor_Presidente_da_Camara_dos_Deputados_Congresso_Nacional_Brasileiro_Proclamar_urgentemente_uma_reforma_no_Sistema_Fi/share/?new

    Marcos Antonyo Lima

  3. DANIEL diz:

    BOA TARDE dr, estou com um problemao financeiro tinha um supermercado em crescimento e com muito credito no mercado ai resolvi abrir uma segunda loja, peguei credito de 240000,00 no banco itau para abertura da filial, pagava 8000 de prestaçao com garantia na maquininha de cartao, com a crise e ma administraçao a filial nao foi para a frente e tive que fechar, atrasei algumas prestaçoes e os juros começaram a comer solto, entrei no especial e tive que renegociar a divida, fiz um refin e passei para 11000,00 de prestaçoes que claro com a queda do faturamento da loja nao consegui mais pagar em dia, foram cobrando juros e parciais das parcelas ate onde entrou dinheiro ate eu fechar o nercado, passei o ponto para outra pessoa e mudei de endereço minha empresa mas esta inativada, estou trabalhando como gerente nessa nova empresa e mes passado veio um oficial de justiça cobrando um valor de mais de 400000,00 sendo que nesses meses todos que trabalhei somando parcelas pagas e juros e correçoes me debitaram da conta mais de 160000,00 de uma divida principal de 240000,00 meu advogado esta com medo deles penhorarem minha casa, sendo que ela esta financiada por outro banco e ainda faltam 42 parcelas, eles podem tomarem minha casa sendo que é a unica coisa que me resta e aonda é uma casa na area rural e que pretendo tirar meu sustento dela? o que me indica fazer, enquanto estava bem eles so me deram corda o gerente ate amigo pessoal era, agora virou um inimigo e se mostrou a cara o que devo fazer? obrigado
    ——————————————————————————————————————–
    Daniel,

    Você precisa verificar com atenção, pois, oficial de justiça não cobra nada de ninguém ele apenas notifica da sua necessidade de comparecimento em audiência já marca por um juiz e, nesta é concedido o seu direito de defesa e de propor maneiras para pagar o que deve e, geralmente o conteúdo do processo somente é de conhecimento das partes envolvidas. – Se a casa citada for o seu único bem imóvel e que nesta mora com a família dificilmente o juiz autorizará a sua penhora. Procure negociar com o banco o pagamento da dívida de acordo com a sua atual realidade, porém, com a eliminação dos acréscimos abusivos. – O faça tudo por escrito e guarde os relativos. Boa sorte.

    Assine a Petição: https://secure.avaaz.org/po/petition/Senhor_Presidente_da_Camara_dos_Deputados_Congresso_Nacional_Brasileiro_Proclamar_urgentemente_uma_reforma_no_Sistema_Fi/share/?new

    Marcos Antonyo Lima

  4. Fabio Santo diz:

    Boa tarde. Tenho uma divida com o banco referente a compra de um imóvel, onde por motivos de saúde infelizmente deixei de pagar algumas parcela, hoje recebi um documento do cartório com um valor absurdo da divida, o que devo fazer perante a esse problema.
    —————————————————————————————————————————-
    Fábio,

    Você deve comparecer no banco solicitar explicações sobre o que chama de valor absurdo e em seguida fazer sua proposta para o pagamento. Boa sorte.

    Marcos Antonyo Lima

  5. Ivana diz:

    Boa noite poderia me orientar tenho uma renegociação no banco santander o qual acho que estou pagando juros abusivos. Gostaria de saber se tem como exigir do banco os valores reais da divida a qual renegociei inclusive estou tentando alterar a data de vencimento, devido a data de meu pagamento, eles não aceitam minha proposta e se fizer querem aumentar o valor das parcelas e outro detalhe e que fiz a renegociação por telefone na central e me passaram um valor de R$4.529,65 porem no contrato aparece o valor de R$4.259,65 essa diferença descontaram do meu pagamento e correto isso? E o valor que pagarei de emprestimo são 18 parcelas de 384,64 total de R$6.923,52. Agradeço desde ja.

  6. tacio rosseto chagas diz:

    Como eu faço para desfazer uma negociação ? Fiz uma negociação referente a um emprestimo sob controle 1, cheque especial e cartão de crédito. A atendente do numero 40042262 me informou que eu nao podia fazer acordo separado, tinha que unificar todas as dívidas para fazer o acordo. Aós ir ao procon e ler o artigo 52 do consumidor descobri que havia feito um péssimo acordo e assim liguei para desfazer -lo e renegocia-lo . Liguei novamente para o 40042262 e o primeiro atendente me disse que só conseguiria cancelar com o meu gerente. Fui conversar com minha gerente( Tatiana agencia 3172) e ela disse que só podia desfazer o acordo pelo telefone no qual eu formalizei. Novamente liguei e o segundo atendente informou que eu não poderia desfazer o acordo pois ele ja estava formalizado e que só poderia renegociar se eu não pagasse a primeira parcela. Isso é um absurdo, agem com total falta de respeito e não respeitam nenhum artigo do consumidor, afundam sua dívida com juros diários e só enrolam. Total descaso. Tentamos pagar o que devemos, mesmo com os juros exorbitantes e eles nos ignoram! Tá aí o fundamento de ter tanta gente endividada. Mas eu ainda vou ganhar essa luta. Espero uma solução cabível nas próximas horas Santander

  7. Caroline Valente Azevedo diz:

    Boa Noite, Estou com algumas parcelas de um empréstimo feito na Caixa Econômica Federal em atraso, sendo que estou para receber o meu fgts, o banco pode debitar algum saldo do meu fgts para regularizar a dívida? Se puder, tem alguma forma de sacar antes de debitarem? Tive uma informação em que devo enviar uma carta ao banco onde não autorizo que debitem essa informação procede? Obrigada

  8. ione diz:

    Boa Noite! Dr. Marcos Antonyo Lima, fiz um acordo com o Banco do Brasil há 3 anos atras, tive um desconto na época de mais ou menos 1.500,00, paguei em 10 vezes certinho e hoje não consigo obter credito com o mesmo banco bb, eles dizem que é porque deram o desconto na época e para eu voltar a ter o crédito, precisaria pagar o desconto atualizado que hoje ficaria em torno de + de 3.000,00. Veja se isto tem cabimento. Já fui várias vezes questionar e eles só repetem a mesma coisa. Seria necessario entrar com ação contra o Banco do Brasil de Aracaju? Grato pela Atenção! Ione.
    —————————————————————————————————————————-
    Ione,

    A alegação fornecida pela agencia não procede e foge da rotina que conheço do Banco do Brasil, pois, uma vez selado e quitado um acordo o seu nome deveria ser retirado das listas restritivas, exceto em alguns casos que o correntista possui um perfil considerado pelo banco “de alto risco”, todavia, sugiro procurar a ouvidoria do banco através do site http://www.bb.com.br e formalize uma reclamação e ainda no Banco Central http://www.bc.gov.br. Boa sorte.

    Marcos Antonyo Lima

  9. Boa Tarde Dr. Marcos Antonyo Lima, fiz um acordo com meu banco juntei minha divida do cheque especial, empréstimo e cartão de crédito fiz em 36 parcelas de R$ 893,00. Essa renegociaçaõ eu fiz por telefone agora nao estou conseguindo pagar, como devo agir com o gerente da minha conta para mim conseguir diminuir os valores dessa parcela sem aumentar o prazo?
    Obrigado pela ajuda Dr. Marcos.

  10. Mariana diz:

    Boa Tarde Dr. Marcos Antonyo Lima, fiz um empréstimo com o banco Bradesco em 2012 , mas eles estao me comprando o dobro , o que devo fazer ?

  11. Fábio diz:

    Olá Marcos, bom dia. Alguns meses atrás usei o limite especial da minha conta no Banco Santander de aproximadamente R$ 2.200,00. Os juros foram subindo e subindo e hoje com 56 dias em atraso eles estão me cobrando um valor total de debito com o banco de 4300 aproximadamente. O que devo fazer?

  12. Leandro Leite diz:

    Olá, a Dois mês atrás iniciei um pesadelo na minha vida e da minha empresa quando nunca tive um limite de credito no Santander e o gerente fez um adiantamento de deposito na minha conta, e lá cobrando varias taxas, o debito em uma dia estava 1600 reais hoje aproximadamente 4 mil reais. banco me cobrando varias taxa abusiva como taxa de adiantamento de depositante + multa probatória + taxa porque cheque motivo 11 e motivo 12 e taxa por inclusa no CCF. até para por a empresa em restrição tenho que paga uma taxa. isso é um absurdo preciso de uma solução do banco sobre esta taxa cobradas e como posso resolver minhas situação tive vários contato com o gerente que teve varias vezes no meu comercio cobrando a divida e o mesmo querendo que assumo todas a taxa cobrada indevidamente. em mês cheguei a paga 2 mil reais de taxas e multa em minha conta da empresa. isso é um absurdo quero resolver meu debito que realmente devo. quero saber do banco se é possível e como pode ser revista esta taxa cobrada se não realmente irei procura a justiça para resolver esta situação legalmente. o banco não me enviar carta de negociação e nem para de cobra is jurus, quero saber o que fazer neste caso já que o gerente esta me pedindo uma entrada muito alta para poder negociar minha divida. Obrigado!!!

  13. Lazaro Matias diz:

    Bom dia Dr. Marcos Antonyo Lima, Comprei um imovel, e nao passei para meu nome, a pessoa morreu e o caso ficou pendente quase insoluvel, sempre paguei meu compromissos em dia, mas esta compra me fez contrair uma divida com Banco Santander de R$164.000,00 valor que eles alegaram ser para liquidaçao, como nao consigo desenrolar o imovel que comprei que nem no meu nome esta, nao e possivel pagar o Banco, tentei um acordo mas os valores que me passaram 72x de mais de R$5.000,00 dobra a divida e nao tenho salario para pagar este valor porque Ganho R$6.000,00 e tenho filho menor pago aluguel, o que devo fazer, destes emprestimos ja havia pago mais de R$40.000,00 que sumiu porque os valores que me concederam e menos de 150.000,00 posso ser processado se nao pagar, ja que nao aceitam nenhum acordo e so vou ficar inadimplente a partir de 1/11/2014 por favor me de uma orientaçao que devo fazer. Obrigado

  14. flaymer diz:

    boa noite ….eu tenho uma divida com banco bradesco e as proposta que eatao fasendo para eu efetuar o pagamento de minha divida nao esta dando para fase o acordo .eu posso determinar o como posso pagar ou nao?

  15. Dalmati Pereira da Silva diz:

    Minha conta está negativa há alguns meses no dia 30/06/2014 liguei no banco santander para negociar minha divida que neste dia estava r$7.370,10 havia conseguido r$6.000,00 para pagar à vista, o gerente me retornou só 18:00hs me dizendo que não era possível dar desconto no cheque especial pediu para ir na agência no dia seguinte para conversa em 01/07/2014 o valor havia aumentado r$7.540,03 não resolveu me disse que falaria com superior sobre manter os r$7.370,10 e me retornaria para uma posição no mesmo dia e nada. tenho direito a algum desconto neste tipo de dívida pagando à vista.

  16. Boa tarde Marcos, tudo bem? Estava pesquisando no google e achei seu site interessante, e gostaria de tirar umas dúvidas com vc. Vamos la, eu entrei no LIS do Itaú e fiquei devendo 18 mil reais, eles querem que eu pague essa divida em parcelas, que chega a 32 mil reais, achei isso um absurdo, pois fui até a agência e conversei pessoalmente com a gerente de minha conta e propuz pagar a dívida real, os 18 mil com juros pequenos e 500 reais todos os meses, pois as condições impostas do Itau vai me tirar 60% da minha renda. O que gostaria de saber Marcos, o que devo fazer para pagar essa dívida, sem pagar esse caminhão de juros, quero pagar, mais o Banco não aceita minhas condições de negociação, gostaria de saber sua opinião, pois sou “leigo” em Leis, sei que existem, e quero saber os caminhos a serem percorridos, obrigado e aguardo retorno.

  17. sandra diz:

    Bom dia! Financiei um carro em 36 meses, paguei 13 parcelas, mas, agora estou com quatro parcelas em atraso liguei na Financeira varias vezes para fazer um acordo e eles não aceitam, pedi para refinanciar e aumentar o numero de parcelas e diminuir o valor, mas, também não aceitaram. Sexta feira passada dia 17/05/14 a empresa de cobrança me ligou e me disse que hoje seria o ultimo dia de prazo, pediram para deixar o carro de jeito que eles iriam buscar.Preciso do carro porque tenho um filho que está com problemas de saúde e ele só tem a mim. Por favor estou ansiosa no aguardo de uma resposta. Att, Sandra

  18. Caroline Lemes diz:

    Olá, Meu Pai está com problemas junto ao Banco Santander, o mesmo está com o nome incluso no SCPC / SERASA, referente à cartão de crédito, empréstimo e cheque especial, com valor de R$ 10.534,00. Ocorre que o Banco está oferecendo propostas absurdas com pagamento à vista no valor de R$ 18.000,00 ou 36× de R$ 730,00 equivalente à R$ 26.280,00. Ele precisa muito regularizar está dívida, mas infelizmente o Banco não ajuda muito com propostas inadequadas. E por esse motivo preciso de sua orientação. Quais seriam os procedimentos corretos? Com abertura de uma ação, levaria quanto tempo para obter um retorno positivo? Grata
    ——————————————————————————————————————————
    Caroline,

    O tempo de solução para um problema deste na esfera jurídica é impossível de ser previamente definido. – O que seu pai precisa fazer é insistir de maneira contundente em tentativa de solução diretamente com o banco. Boa sorte

    Marcos Antonyo Lima

  19. maria erineide diz:

    Posso enviar a carta também por e-mail, além de enviar pelo correio?
    —————————————————————————————————————————–
    Maria,

    A forma ou quantidade de envio da carta é válida em todos os critérios, – o que importa é que você tenha pelo menos uma delas com recibo do seu banco. Boa sorte.

    Marcos Antonyo Lima

  20. Séfora Neves diz:

    Estou utilizando limite do meu cheque forte no bando Santander pessoa física.

    Meu esposo utilizou o limite do cheque forte banco Bradesco, na pessoa jurídica Micro Empresa que está desativada.

    Juntos utilizamos o limite de uma conta conjunta Santander pessoa jurídica.

    Hoje devemos os três limites não estamos conseguindo para nem os juros, como proceder para fazermos um acordo.

  21. Lizandra diz:

    PRECISO FECHAR UMA C/C DEVO NO ESPECIAL E NO CARTÃO DE CRÉDITO QUERO PAGAR MAS SE NÃO PARAR COM OS JUROS NUNCA VOU PAGAR!!! O QUE FAÇO????

  22. Tenho varias dividas em bancos e mais no cartão BNDES e tenho só a minha casa ela é penhorada por não conseguir pagar que está em torno de 900.000,00 a minha divida…Grato!

  23. Jéssica Leiriane diz:

    Ola, devendo o lis, cartão de crédito e outros somei um quantia de 10.000,00. Fiz um emprestimo desse mesmo valor junto ao banco, em 36 parcelas de 717,00. Porém não consigo mais continuar com esse valor e gostaria de quitar pois tenho uma poupança de 8 mil reais. Já paguei 11 parcelas e o banco não aceita a minha proposta para quitação. Queria recorrer a outra instancia, qual caminho devo seguir? Procurar a defensoria pública, procon ou atrasar as prestações?

  24. Tenho 03 emprestimos com o banco do brasil ja tentei diversas vezes tentar diminuir o valor da parcelas que estao consumindo mais de 60 por cento do meu salario falo com o gerencia eles me dizem que nao tem como me ajudar a diminuir este valor gostaria de orientaçoes como agir neste caso grata

    • Marcos Antonyo diz:

      Maria Helena,

      Você deve estar tentando por telefone ou apenas de forma verbal. – O faça por escrito, entregue na agência e cobre recibo em uma das vias. – Se não conseguir, entre no site do banco e envie uma reclamação para a superintendencia regional, para ouvidoria e até para a presidência do banco em Brasília. – Ainda assim não obtendo resultados, faça o mesmo no site do Banco Central e formalize uma denúncia.- Boa sorte.

      Marcos Antonyo Lima
      Escravosdosbancos.com.br

  25. Simone diz:

    Vou receber um valor oriundo de alvará trabalhista. Tenho uma dívida com um banco. Esse valor, recebido de alvará trabalhista pode ser penhorado? Preciso muito dessa resposta, pois pretendo depositar em uma poupança. Não estou trabalhando e esse será o meu único dinheiro. Atenciosamente,

    • Simone,

      Alguns tribunais entendem que, com base no Artigo 649, inciso X do Código de Processo Civil, fica expressamente claro a impenhorabilidade de quantia depositada em caderneta de poupança, até o limite de 40 salários mínimos (R$27.120,00), – todavia, a controvérsia está em saber se tal exceção à regra podia ser estendida a mais de uma caderneta ou se, havendo múltiplas poupanças, deveria ficar restrita a apenas uma conta. – Porém, a intenção em validar a impenhorabilidade de depósito em poupança é, certamente, para garantir um “mínimo existencial” ao devedor, com base no princípio da dignidade da pessoa humana. Boa sorte.

      Marcos Antonyo Lima
      Escravosodosbancos.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *