Momento de pânico financeiro

Tudo começou quando entrei no limite do cheque especial e o meu saldo devedor começou a ser corroído em ritmo acelerado, chegando a ponto de eu não conseguir repor o valor correspondente e tudo virou uma bola de neve gigantesca, girando minha vida de cabeça para baixo com a sensação de entrar em queda livre em abismo financeiro sem fundo e, após notar todo o saldo ser consumido na minha conta pela fome voraz da ganancia do banco, optei não mais alimentá-la, preferindo pagar somente as contas essenciais da casa e, – a partir dai, o meu pânico infernal se inicia:

>Primeiramente recebi correspondência de uma empresa de cobrança me comunicando que eu teria o nome negativado, em seguida entrei em contato com o banco que me confirmou que a empresa contatada seria responsável pela negociação do saldo devedor que hoje seria impagável, devido o inchaço absurdo com taxas, tarifas, multas e encargos ilegais, o que me fez correr atrás de amigos e parentes para tentar juntar o dinheiro que eu imaginara dever, porém, o banco me afirmou que este valor estaria em posse e seria apenas apresentado através da sua empresa de cobrança referida.

Entrei entretanto, em contato com outros bancos para tentar contratar um empréstimo para quitar minha dívida e não obtive sucesso devido o meu nome já estar negativado, enquanto isso, duas vezes por semana a empresa de cobrança, a serviço do banco, me enviava mensagens no celular citando o referido debito me notificando caso não pagasse amigavelmente eu teria meus bens pessoais penhorados e, em certo momento entrei em contato com a empresa e falei a um cobrador que se apresentava também com advogado, da possibilidade de um acordo, já que fiquei desempregado e estava trabalhando como autônomo e não poderia pagar esta divida, uma vez que minha esposa também ganharia pouco, – o mesmo não demonstrou interesse em ajudar e confirmou que a divida inchada seria imexível e me alertou que até o salario da minha esposa também poderia ser penhorado.

Desesperado me sentindo acuado e sem vontade para nada eu estava vivendo um inferno de consumo já que não imaginaria o que poderia acontecer ou se conseguiria encontrar uma solução possível, é quando eu noto perceber que as coisas começam afetar a vida da minha esposa também e a mesma começa a ficar desanimada e, – nesse momento eu me senti angustiado e com vontade de desistir de tudo.

Em alguns momentos a vida nos prega uma peça e por motivos de força maior, alheios a nossa vontade, nos deparamos com a condição de vitima do acaso e, nesta ocasião, quem mais poderia nos ajudar se encarrega de dificultar mais ainda a nossa vida, com descaso e ganancia.

Não existe banco bom, – um é pior que o outro; – são implacáveis e frios no exercício da uma tirania financeira que somente a eles mesmos interessa.

….e você, já passou algum momento de pânico financeiro.

(Baseado em muitas mensagens verdadeiras aqui recebidas)

Assine a Petição para Reforma do Sistema Financeiro Nacional Brasileiro:

https://secure.avaaz.org/po/community_petitions/Senhor_Presidente_da_Camara_dos_Deputados_Congresso_Nacional_Brasileiro_Proclamar_urgentemente_uma_reforma_no_Sistema_Fi/share/

Adicionar aos favoritos o Link permanente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *