Pai nosso que estás no céu…

Pai nosso que estás no céu, santificado seja o vosso nome e amaldiçoados sejam aqueles que dizem ser teus filhos, exercendo a doce profissão de “banqueiro”, que se comportando como cordeiros, insistem em levar vantagem sobre as fraquezas dos teus verdadeiros filhos.

Venha a nós o Vosso Reino, e ajudai-nos perante estes desgarrados da moral e da ética, para que seja realizado o teu desejo, no sentido de validar a autonomia da nossa vontade, trazendo igualdade a nós que somos a maioria e quem verdadeiramente em ti cremos, uma vez que, por conta da inoperância das leis que balizam o consumo, nossa crença agoniza.

Fazei perpetuar aqui na terra como no céu, o pão nosso de cada dia, sem que sejamos obrigados a uma parte deste, tirar da boca de nossos filhos, para com esta, financiar luxúrias aos banqueiros em outro continente depois do Atlântico.

Não nos deixeis cair em tentação e iluminais nossas mentes para que exerçamos um consumo responsável e consciente e ainda, para que sejamos fortes diante da indução psicológica e do canto das enfeitiçadas sereias, a serviço dos bancos e dos cartões de crédito.

Perdoai as ofensas que fazemos a nós mesmos, ao acreditarmos em inescrupulosos que há décadas insistem em nos explorar com malvadezas financeiras e ainda, por ingenuamente na aflição, nos deixarmos levar pela ideia de imaginar que a porta de um banco seria a entrada para a felicidade, ou até mesmo, a porta do céu.

Indulta-nos Senhor, pelo distanciamento de ti na nossa singela busca pela sobrevivência social e por valorizar o dinheiro mais do que ele vale e merece, nesta caça desigual e alucinada pelo sonho do progresso.

Dai-nos ainda, toda a força necessária para estar tentando e sempre levando estes banqueiros aos tribunais e por nunca, destes termos piedade, mesmo que a sentença nos seja favorável, pois sabemos que mesmo punidos estes voltarão a fazer tudo novamente.

Senhor, sabemos que temos que perdoar a quem nos tem ofendido, como sabemos da dificuldade de vivermos sem os bancos na sociedade moderna, já que estes foram criados para nos servir, apesar de assim nunca agirem, preferindo comprar a tudo e a todos os praticantes da má fé, só não conseguindo comprar a consciência e a boa fé daqueles que ainda as têm.

Perdoa-nos Senhor, por nunca perdoarmos um banqueiro e livrai-nos de todas as desgraças que estes são capazes de praticar. – Amém!

Adicionar aos favoritos o Link permanente.

11 respostas para Pai nosso que estás no céu…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *