Uma navalha na carne do consumidor

“O novo cartão de crédito e débito “Escravocard bank” somente não é o melhor, por que não é o pior, porém, faz parte de um grupo onde o melhor é classificado como péssimo, por conta do serviço prestado, todavia, é reverenciado devido aos fartos lucros líquidos obtidos e, consequentemente, fazendo com que a linha deste absurdo seja o ponto de partida de uma competição obscura movida pela ganância extrema e hipocrisia desenfreada na busca pelo primeiro lugar dentre os piores, sacrificando os direitos consumistas e ditames de reciprocidade ampla no picadeiro deste circo”. 

Como na maioria dos serviços oferecidos no mercado de consumo, os recursos e canais para o seu cancelamento são excluídos ao máximo, no entanto, para adquiri-lo, em poucos segundos, através da internet ou via telefone, tudo fica mais simples e o consumidor pode acessar à sua desgraça financeira facilmente e quanto maior ela for, maior também será a perfeição dessa ferramenta criada para açoitar consumidores desprotegidos, que em forma de cartão de crédito, possibilita a quem a adquirir, um leque de opções para viabilizar a sua autoflagelação financeira, concedendo assim, um eficaz instrumento que concede ao consumidor, o direito de se ferrar com ferro em brasa, e se estrepar completamente usando as próprias mãos, como quem se utiliza do dedo maior de todos de sua mão, para assim, executar o autoexame de próstata”.

“Com um simples toque de “enter” condicionado, você acessa a tudo de ruim que um consumidor possa fazer jus neste cenário de consumo nacional, resguardado na falsa sensação de estar adquirindo algo que será útil, porém, apesar de ser o último da lista, faz parte do time de péssimos e deploráveis serviços prestados ao desamparado e padecente consumidor brasileiro, parte de uma redoma onde impera a petulância, o deboche absoluto às leis que balizam igualdade e o desrespeito total ao nobre, porém, eterna vítima bancária, o consumidor brasileiro.

Se você consumidor não gostar de ser atendido por um terminal eletrônico, uma máquina programada para constranger e dar suporte a vícios e ainda “sacanear” clientes em rede, você pode validar o seu sagrado direito da livre escolha, exercendo sua cidadania, conforme o Artigo 5º da Constituição Federal e optar por uma ligação telefônica que lhe oferecerá a gravação de uma voz robótica fria apresentando um enorme leque de opções para você ser esfolado vivo, sugado até o bagaço e ter seu couro arrancado para tamborim, através de métodos desiguais, com sabor de chibatadas, oferecidos por um sistema que excessivamente à parte mais forte somente beneficia.

Ao adquirir o cartão de crédito e débito “Escravocard bank”, o consumidor terá o dever disfarçado de direito, de optar pela bandeira que desejar e ainda, pode escolher o banco que bem entender, quando optar pagar apenas o mínimo da fatura, para lhe ferrar mais ainda na cobrança de juros, encargos, multas e tarifas abusivas ao livre arbítrio, pois entendemos que, já que a desgraça é sua, também seria um direito seu escolher o seu carrasco torturador, pois, “o nosso, o seu novo cartão de crédito “Escravocard bank” é um pedacinho do céu e, apesar de estar dentro do inferno, ele é feito por você e para você e assim sendo, você pode inovar e escolher a melhor maneira de levar ferro, além de, poder programar o dia e a melhor hora para fazê-lo, pois no nosso cartão, que nem parece cartão de crédito, você escolhe o melhor jeito de conseguir o visto definitivo para o inferno financeiro, pois, aqui, o que nos importa é ver você se ferrando e tomando chicotadas financeiras no dorso, feliz da vida, de preferência, ao lado da sua esposa, lembrando também que, se do seu interesse for, já disponibilizamos chicotes adicionais para crianças e adolescentes, uma maneira de moldar seus filhos de forma alienada, para assim transformá-los em futuros consumistas compulsivos e irresponsáveis, porém, de qualquer forma, sem deixar de estar consciente e a exemplo de um concorrente que possui um cartão de crédito para esfolar universitário, nós criamos o “Escravocard bank baby”, uma espécie de dente de leite em cartões.

Vale lembrar que, estamos sempre disponíveis para esclarecer todas as suas dúvidas surgidas enquanto da nossa dependência financeira você se utilizar, de preferência que seja para sempre, evitando assim, que você se desgaste em buscar informações nesses órgãos de defesa do consumidor existentes por aí, que insistem em criar atritos, ferindo a saudável relação de consumo mantida entre nossa administradora e você, balizada no contrato por esta, unilateralmente formulado, e assinado virtualmente por você ao aceitar nosso produto “Cartão de crédito Escravocard bank”.

Ainda lembrando, > Ninguém é obrigado a nada, a não ser por força de lei, porém, na ausência de lei o nosso pacto firmado passa a ser lei, pois nele denota-se a existência da nossa vontade de ganhar dinheiro sobre a sua vulnerabilidade e o mesmo denuncia também a sua soberana vontade, que acolhe e expõe o seu claro e evidente desejo louco de contribuir com tudo nele contido, aceitando nosso produto no seu domicílio com todos os custos posteriores, inclusive despesas de envio, encargos diversos e honorários advocatícios, entre outros, municiado de incentivos para o seu uso indiscriminado e irresponsável, método esse, usado por todas as outras administradoras de cartões, nos concedendo o direito de também fazê-lo, acrescentando apenas, o inédito feito de divulgar estes custos com transparência, de maneira inescrupulosa e petulante.

Essa inédita atitude se deve, pelo compromisso moral em mantermos viva a tradição centenária de nossa empresa que consiste em não passar a impressão de hipocrisia consumista, ou falsidade moral financeira, para assim, atuarmos com lealdade e ética capitalista, passando ao cliente a certeza de estar contratando um serviço transparente e sincero e que este, apesar de ser sugado até o bagaço, porém, nunca será enganado, mesmo que se sinta esfolado e venha a ficar na miséria, ou entrar em desgraça financeira e esses fatos são suficientes para lhe atribuir toda e qualquer responsabilidade na relação de consumo assumida.

Ao aceitar o nosso contrato virtual, você consumidor, adquire automaticamente um passaporte para o inferno e além de adquirir o direito de conhecer o diabo pessoalmente, você pode ainda, desfrutar de inúmeras outras torturas e constrangimentos pessoais, os quais, nos reservamos no direito de não divulgar em contrato todos os vícios ocultos praticados nesse pacto, devido esta ação depender exclusivamente do poder da criatividade do funcionário atendente, mas, de uma coisa é certa, a você consumidor nobre, o privilégio de deter ou não vantagem, depende exclusivamente do seu apetite de se endividar, pois, uma das regras básicas que lhe garantem benefícios é gastar, gastar e gastar e quanto maior for a sua fatura, mais você ganhará bônus e créditos para gastar mais ainda, porém, não se preocupe, pois se você for daqueles metidos a exercer um consumo responsável e consciente, nós, nos encarregamos de descer o nível e apelar sem limites no sentido de induzi-lo ao consumo, com um agressivo canto da sereia apresentado na mídia, para assim convencê-lo de que, o que importa mesmo é gastar e se endividar sem limites e, além de 19% de juro ao mês, lhe enfiaremos goela abaixo juro de mora de 30%, mais multa de 25% dentro de cada mês e, já certos de que você nos dará o calote, para se beneficiar do seguro que oferecemos, adicionaremos na sua dívida os encargos advocatícios, que se refere à comissão do nosso cobrador que se disfarça de advogado e ainda, despesas com correspondência, gasolina, pedágio, despesas telefônicas e até, o cafezinho que os nossos funcionários merecem por aguentar suas reclamações e lamentações no momento de pagar o que deve, ou nas ligações telefônicas a todo instante em nosso Sac.

Mesmo sendo um fato até comum entre nossos concorrentes, o nosso, o seu cartão “Escravocard bank” possui no atendimento um diferencial que consiste em informar-lhe que no contrato pactuado às escuras, existem cláusulas que você nobre consumidor nos concede amplos poderes para que em seu nome e usando seu cpf, aplicar golpes e falcatruas no mercado financeiro, além de macumbas de consumo com fórmulas obscuras e absurdas e ainda, poder para anular através de bruxarias jurídicas, qualquer ação judicial ou processo revisional, no caso de arrependimento ou recuperação da consciência financeira de sua parte, caso seja necessário.

Somos capazes de transformar sonhos em pesadelos num piscar de olhos e não temos medo algum em dizer isso, uma vez que, a fórmula financeira de acrescentar uma pitada de unha de atendente lagartixa, uma colher de sopa de urina de banqueiro, um pingo de saliva de gerente puxa-saco, um fio de cabelo de caixa de banco ranzinza, acrescidos a uma pata de sapo que nem parece sapo e a uma asa de morcego cor de laranja e mais, uma foto dos monstrinhos poupançudos e asas de barata branca, fervidos com água por 120 minutos, não seria privilégio apenas das agências bancárias, – em outras palavras, descasos diversos que superam o limite do absurdo, também seriam um direito do direito de abusar por nós conquistado, mesmo por que, incentivar e induzir alguém a gastar e gastar até que fique devendo o que não possui, não seria crime.

A seguir, veja na cláusula 171º do contrato virtual, digo arapuca, que você consumidor pactuou às escuras sem exigir ou procurar garantias, tente ler de traz para frente parte do texto principal e note o quando somos claros:->(sotierid ret oãn é otierid ues o ,iuqA…), perceba ainda que, ao contrário da concorrência, fazemos questão de não usar letrinhas pequenas no rodapé do mesmo para grafar cláusulas restritivas e fazemos às claras de forma diferenciada e única, de modo a satisfazê-lo com inovações atrativas, passando ampla segurança, porém, com total desconfiança e os riscos que o mercado oferece.

Mas, se estiver achando que sua relação de consumo aparenta ser desigual, não se preocupe, pois, você acaba de ganhar brindes, mesmo sem pedir e já nos encarregamos de enviar cartões adicionais “Escravocard bank” para toda sua família ativa e inativa, quando, através de cd’s piratas vendidos no mercado adquirimos os endereços para assim pluralizar o nosso cartão e manter sob total controle, além de você, toda a sua querida família, que também estará em nossas mãos.

E ainda, > lhe disponibilizaremos com envio domiciliar totalmente gratuito e dispensando solicitação, o mais novo lançamento, o nosso, o seu cartão “Escravocard bank” adicional que você poderá colocar em nome do seu animal de estimação “Escravocard.dog bank”, ou “Escravocard.cat bank”, mas, se preferir, poderá também ser concedido ao seu papagaio, periquito, morcego, carpa, ou até sua árvore de estimação, e temos ainda, um cartão adicional inédito no mercado, onde de maneira única e/ou “personalitê”, você poderá presentear a pessoa falecida que você mais amou “Escravocard bank in memorian” – e para adquiri-lo basta nos contatar. -> Portanto, além de trabalhar como um idiota vulnerável aos desaforos dos bancos que insistem em tratar você como um fantoche, um bobo da corte bancária, um mané, um otário financeiro, um eterno escravo consumista, parabéns, você agora poderá se sentir enfraquecido no máximo, cada vez mais “no úrtimo” para baixo e cada vez mais enfiado na lama financeira produzida pelos dejetos capitalistas do arcaico sistema financeiro operante na nossa sociedade, que escraviza, tortura e humilha financeiramente o cidadão consumidor bancário, porém, como deu para notar, o nosso esforço para agradar o consumidor é ilimitado e nossa transparência cristalina está no ar 32 horas por dia, operando para convencer o consumidor que o seu cartão “Escravocard bank” compra sim sua felicidade e que esse será mais feliz ainda se dividir essa felicidade conosco e para isto, o mesmo não precisa nos oferecer nada, apenas que seja feliz de maneira ilimitada e abundante.

Além de muitas vantagens sobre os demais, o seu novo cartão de crédito “Esrcavocard bank” oferece mais uma vantajosa novidade no mercado de consumo, > ele traz embutido na sua conduta antiética ética, um seguro contra calote, que possibilita nos casos de inadimplência involuntária e até naquelas do tipo “sem querer querendo”, que a vítima, digo, cliente consumidor, seja beneficiado com o rateio de parte de sua dívida entre os demais participantes da carteira de clientes, até que sua situação se normalize, medida esta, que, de fato, passará ao cliente devedor a impressão de estar levando vantagem, independente do que venha a ocorrer na retomada do mérito financeiro.

Prezado consumidor, já que você gosta de sofrer e não vive sem se ferrar nas mãos de administradoras de cartões de crédito e gosta de exibir sua carteira vazia e sem uma nota de real sequer, porém, recheada de cartões de crédito de variadas bandeiras, pare de se enganar de verdade e mergulhe em uma realidade financeira de mentirosa de verdade, venha se enganar com nossas mentiras, mas, consciente, venha para cá você também, como viu, aqui não existe enganação falsa, somos transparentes, desfalcamos, todavia assumimos e não tememos ser levados para o banco dos réus, pois nossos advogados são os mesmos que atuam em grandes bancos e já estão acostumados com essa lucrativa vida de réus financeiros e se você nos levar a enfrentar um juiz, certamente, estes levarão propostas convincentes e irrecusáveis que certamente farão a alegria de todos, conforme os ditames da força do dinheiro, para que de maneira superior resolvamos os atritos criados por você na relação de consumo que infelizmente somos obrigados a fazer parte, porém, não fique animado se assim algum dia resolver agir, pois, temos argumentos suficientes para  provar que também somos vítimas dos seus vícios e da sua vontade impulsiva de comprar e, a nossa proposta diante de um juiz, certamente, apenas se formulará em abrir mão dos abusos acrescidos e inchados na sua dívida cobrada por nós e não, em qualquer tipo de indenização, pois praticar abuso neste país capitalista em relações de consumo, seria apenas um pequeno detalhe diante dos muitos abusos praticados contra os fracos nesta arena loteada por tecnocratas escravocratas profissionais a serviço da concentração plena do poder capitalista financeiro brasileiro, seria como um direito já adquirido.

Todavia, caso decida não optar pelo nosso transparente e moderno cartão de débito e crédito “Escravocard bank”, você possui uma infinidade de alternativas concorrentes desse produto no mercado, que enganam e praticam enriquecimento sem causa às suas custas de maneira covarde, no entanto, ao optar pelo nosso produto, você leva de cara uma vantagem, pois, é somente adquirindo o cartão “Escravocard bank” que você não estaria enganando a você mesmo, sendo assim, em uma sociedade que pretende instituir o seguro contra honestidade, este seria sua melhor opção”. ->“ Portanto pense,…pense bem antes de cair nas garras de um cartão de crédito que promete levá-lo ao céu entregando em suas mãos um passaporte destinado ao inferno”.

Adicionar aos favoritos o Link permanente.

Uma resposta para Uma navalha na carne do consumidor

  1. Hahah, muito bom, é assim mesmo que funcionam os cartões de crédito!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *